261310_original

Quem nunca acordou no meio de uma madrugada, assim do nada, olhou para o teto e começou a repensar em alguns momentos da vida? Não sei se é culpa da insônia, só que isso acontece com certa frequência comigo. O tal do arrependimento não faz parte da minha filosofia, mas gosto de pensar em quais seriam as outras alternativas ou até mesmo no que teria acontecido se tivesse escolhido outro caminho.

É num embalo desses (meio depressivo) que perdi uma noite linda de belos sonhos revendo todo o meu “currículo de relacionamentos”, talvez eu estivesse meio que influenciada por uma entrevista que vi de uma jornalista e atriz que escreveu uma peça maravilhosa sobre as escolhas erradas quando se trata de amor. Inclusive ela falava o quanto a cada relacionamento que iniciava ela tinha aquela esperança meio que infantil que fosse durar para sempre.

136643154_3bf5d1c897_o

            No meio disso percebi que sou dessas que vai encontrando o sapo encantando em um belo cavalo e logo acredito que este será meu conto de fadas. Deixo claro que o sapo é por não ser o certo, mas sim aquele alguém que se esconde atrás de algo mais e que com o passar do tempo me faz perceber que não era nem de longe aquilo que parecia ser. O cavalo no caso são as coisas bonitas que as pessoas mostram no início dos relacionamentos, todo aquele papinho, carinho, demonstração de afeto, e certas pegadinhas que dão para conquistar e ir além. É claro que vou vendo a verdade de tudo aos poucos, percebo que não é assim que funciona e até sei bem onde cada relacionamento vai me levar, mas por ainda ter aquela velha ilusão do “pode dar certo, depende de cada um” acabo me dedicando um pouco mais do que deveria. Isto desgasta, machuca, mata aos poucos e tira até a lucidez (sim enlouquece mesmo).

E de quem é a culpa? Acredito que nestes acontecimentos a culpa é de todos os envolvidos e ao mesmo tempo não é de ninguém. Como resolver isso para que não aconteça de novo? Não faço a mínima ideia e por isso acho que vai continuar acontecendo… Mas uma das minhas atitudes atualmente é realmente deixar de lado essa necessidade infantil de viver um belo conto de fadas e me curtir. É… simplesmente acredito que abrir mão desses encontros desnecessários irá me levar a algum lugar. Até mesmo a solidão (sim acredito muito que sou dessas que nasceu pra ser sozinha, não consigo me imaginar em ter alguém ali do meu lado até o fim dos dias, sou chata demais e ninguém suportaria).

tumblr_mqnvb3TE3f1subc8mo1_500

            O fato é realmente ser capaz de ver a realidade desde o início e não esperar nada além. É sentir-se amando a você mesmo antes de se entregar para aquele que parece ter uma armadura te prata e que vai te proteger. Porque no mundo em que vivemos vejo diariamente uma luta constante para sobreviver e querendo ou não é quase que “salve-se quem puder”. Não adianta você aguentar muito mais do que normalmente aguentaria ou então fazer o impossível e o além para ser o amor da vida de alguém. Afinal, até mesmo as histórias de princesas em perigo terminam quando fechamos os livros e os filmes acabam quando a mocinha foi salva. A vida é muito além desses clichês e tudo mais, por isso mesmo é mais complicado.

Não criar expectativas e nem esperar algo são duas coisas complicadas, mas devo dizer que pelo menos evitam várias dores de cabeça (e não só quando se trata de romance).

the-end

Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s