Esse coraçãozinho

Quando voltei já tinha passado o facão no pulso. Já tinha sugado o sangue. Já tinha degolado.

Estava mesmo sem pescoço.

Sangue por todo o lado.
Muito sangue.

Sangue escorrendo nos lábios. Músculos e nervos entre os dentes.

Ele na maca cirúrgica.

Eu de pé. Desapontada.

Triste por ele não estar mais entre nós.
Infeliz, por ter acabado assim.

Está frio. Está muito frio. Está congelante.

Fecho a porta.

Abro a mente.

A cabeça está no chão, ainda sai sangue por todos os lados. Os olhos estão na pia. Sangrando.

O coração, carrego nos braços.

Aqui, juntinho com o meu.
Não pode. Não pode. JÁ DISSE QUE NÃO PODE!

Ninguém vai tirar esse coração de mim!

Ele ainda pulsa. Tá vendo? Olha aqui, ele está batendo.

É vermelho. Vermelho como o vinho em uma taça rasa.
Vermelho como o céu de novembro, ao final da tarde.
Vermelhinho…

Vai ficar aqui, do meu ladinho, para sempre. Esse coraçãozinho.

images

 

Anúncios

Um comentário em “Esse coraçãozinho

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s