O Que Quero

Como é bom sentar para escrever e deixar os pensamentos correrem até um rosto coberto por sombras, que se disformam na beleza do desconhecido, na esperança de um ser merecido ou na ânsia de um amor correspondido.

Quando o encontrar, desejo somente a união e soma. Desejo flores, abraços e sorrisos. Quem sabe um monte de livros, um pouco de pó na estante e partículas de paixão sob a poltrona, cama, mesa e banho.

Espero coisas desconhecidamente boas, indiscutivelmente perfeitas em todos os erros e atrasos. Anseio pelo o indescritivelmente belo, daquela beleza composta muito mais de palavras do que de feições, escamada pela sobriedade da idade, pela boa vivência dos anos e retalhada por frases de impacto de autores nem tão famosos de gostos duvidosos e vidas curtas.

Quero algo assim, que dure uma semana inteira, depois outra e mais outra. Que se desdobre em anos de comunhão e que principalmente me de a sensação de completude absoluta, sem objeções, sem resquícios de medo, sem qualquer vazão para pensamentos de gêneros duvidosos.

Quero algo diferente, que me tome pela mão, sem pedir licença ou dar desculpas, que me ensine a ser feliz e que ante todas as minhas fases mensais, abra um largo sorriso e diga “gosto de você assim, completamente errada, inteiramente danificada e supostamente maldosa, mas gosto principalmente dessa sua racionalidade agressiva, sem paciência, pontos ou vírgulas”.

Anúncios

Um comentário em “O Que Quero

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s