Já viveu uma vida que não era sua?

Eu já…

…já abandonei os meus próprios gostos por alguém.

Já fiz coisas que odiava só para agradar o outro. Mas no fim desgasta, amargura e rasga a gente por dentro.

Eu costumo dizer que não precisamos ser a tampa da panela em um relacionamento. Precisamos ser a outra panela para fazer companhia. Deixar a sua vida de lado para viver uma história que você simplesmente não gosta? Me desculpa, mas isso não é viver.

Tentando se desconectar dos gostos e características que ganhou com o tempo, a personagem do dramático “Nós na garganta” vive um conflito psicológico beirando a obsessão e a dupla personalidade. Chega a conclusão que agora é o momento de se conhecer e viver o presente, reconquistando e redescobrindo os seus próprios sentimentos. Assista: http://vimeo.com/75715215

Captura de Tela 2013-09-30 às 19.05.14

O filme foi gravado em 48h durante a maratona cinematográfica do Festival Curta Iguassu. Durante essas horas, a equipe Quati Preto mergulhou no psicológico maltratado de uma mulher que fazia tudo pelo relacionamento, mas infelizmente se esqueceu dela mesmo.

O filme mostra que é preciso enterrarmos os nossos medos, deixar de lado o que as pessoas pensam e fazermos as coisas que nós somos apaixonados, como correr descalço em uma floresta, por exemplo.

Agora o filme está concorrendo ao melhor filme na escolha popular! Se gostou, ajude a eleger “Nós na garganta”. As regras de votação estarão disponíveis no site oficial do Festival: http://curtaiguassu.com

arte 02

Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s