O lado negro da… Gravidez

Esse é um texto voltado para as mulheres, não que os homens não possam ler, mas só elas podem entender como isso funciona. Afinal, o máximo que o macho conseguirá é rir das situações ou então, entender o humor alterado e a voz de choro quando a sua patroa tiver acabado de receber aquele chute delicia nas costelas.

A gravidez é um período lindo na vida de uma mulher… Afinal ela está gerando outro ser dentro de si. Carrega em seu ventre um novo ser humano, é um milagre da vida. Já diziam que quando um bebê nasce, nasce também uma mãe. É uma coisa gostosa mesmo, ir todos os meses ao médico, sentir e ver aquela pessoinha crescendo, se transformando de uma bolinha minúscula em um bebê dinossauro em meses. Sem falar o quanto você é mimada nesse período, ninguém deixa você com vontade de comer nada, aguentam o mal humor causado pelos hormônios, a pele fica mais bonita, o cabelo cresce e fica com um brilho digno de estrela de Hollywood… Ahh que período fantásticooo…

Só que ninguém fala ou avisa sobre o lado negro da gravidez. Você até escuta falar que é normal ter enjoo, que no final incha, que os hormônios alteram seu humor, que depois de um tempo, por causa do peso você passa a andar como uma pata. Mas você já viveu isso de perto? Já passou por isso? Por experiência própria devo alertar que é realmente lindo, uma delícia…

Até você sentir enjoo até com água, perder quase uns 10kg nos primeiros meses porque não consegue sentir cheiros e nem comer nada. Você passa a fugir da comida como o “diabo foge da cruz”. E todo mundo fica te falando o quanto é importante você se alimentar, afinal não é só você que precisa de comida. Sinceramente, é fácil comer ou tomar qualquer coisa que seja quando você vomita de 10 em 10 minutos?!

Ok, passou a temporada do enjoo… Aí finalmente você volta a encarar os alimentos e as bebidas normalmente, só que não… Afinal parece que no lugar do estômago existe um buraco negro, que te faz colocar tudo dentro da boca de 10 em 10 minutos. A alimentação vira um prazer sem outro igual, a comida nunca teve um sabor tãoooo delicioso… E com isso você consegue praticamente engordar aqueles 10kg, que você perdeu nos 5 primeiros meses, em apenas dois meses. Isso sem falar o que irá engordar com o passar dos outros meses restantes.

88283

Então lá pelo sexto mês (se você for mãe de primeira viagem é claro) pode começar a sentir a criança mexendo dentro de ti… Imagine o susto quando sente pela primeira vez, mas é tão gostoso, você sabe que seu bebêzinho está bem e crescendo… Queria que ele mexesse o dia todo, afinal é tão gostosinha essa sensação. Até que os chutes passam a ser mais fortes do que um jogador de futebol chutando uma bola em direção ao gol. Até que esses chutes sejam destinados as suas costelas, estômago, bexiga e por ai vai. E o tal do mexer só de vez em quando, vira a cada cinco minutos. Aqueles pezinhos por debaixo da costela das 6h da manhã até as 00h da noite vão fazer você implorar por um minutinho sem pés. Vai aprender que deve aprender outras formas de xingar (afinal não dá pra chamar o próprio filho de filho da puta… Agora você é a mãe e a puta será você). E quando o chute é na bexiga, ahhh sensaçãozinha boa essa heim… A vontade de ir ao banheiro a cada minuto é tão satisfatória e legal quando você não tem banheiro por perto!

Nesse ponto sua barriga já está gigante, você já tá inchando e vai entender o termo “parece que meus pés estão em chamas”, ou “cada vez que eu piso no chão é como se tivessem facas quentes cortando eles”. E dormir, a coisa que você mais escuta é “aproveita pra dormir agora… Depois o seu sono dependerá de quando o bebê dormir…” Só que você não consegue mais dormir de barriga pra baixo, de lado chega um momento que suas costas parecem estar quebrando, sentada dói a bunda e o cóccix… Então a sua noite de sono será revirando na cama, na busca de uma posição confortável, indo ao banheiro de minuto a minuto e pedindo por tudo que é mais sagrado que o pequeno monstro fique um segundo quietinho pra ver se consegue relaxar.

19449860.jpg-r_640_600-b_1_D6D6D6-f_jpg-q_x-xxyxx

Uma das coisas boas é que quando chegamos a esses pontos extremos, a gravidez está por volta da 36ª semana, ou seja, se for cesariana você vai aguentar mais duas semaninhas, se for normal, ai depende da vontade do seu baby de sair de dentro de você, o que pode durar até mais 6 semanas.

Enfim, você vai poder ver a carinha da pestinha que você já ama sem conhecer pessoalmente, que veio te fazendo sentir um milhão de coisas ao mesmo tempo (hormônios lindos que acompanham você a gravidez inteira) e que vai te ensinar muita coisa no decorrer da vida… E que até o momento, apenas ouvir falar que “é o amor mais incondicional do mundo, não existe nada que possa comparar a esses momentos de mãe e filhos”. Por aqui faltam apenas uma semana (já que a Serena é realmente um bebê dinossauro e resolveu que quer nascer com meio metro, o que fez meu médico descartar a minha ideia de parto normal e partir pra faca…).

Se der tempo eu até posso depois contar a experiência do parto de hora marcada, os prós e contras, depois da experiência, mas se não der tempo só vou poder voltar a contar sobre a experiência de ser mãe de primeira viagem e de um projeto de monstrinho independente (sem pai galera! Solteirinha da silva sauro!) ou voltar a falar e difamar os brotos em abril. Por isso deixo aqui um beijo na bunda de cada um e até breve!

Diaz in WHat To Expect When Youre Expecting

Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s