Mrs. Carter run the world!

Oi delícias! To aqui pra falar de coisa boa (não, não é tekpix nem top therm). A pauta de hoje (e do mês, ou do ano quem sabe) é ELA! Ela que foi eleita a artista do milênio pela Billboard,  que neste ano apresentou o show do intervalo do Super Bowl, sem nos presentear com nenhuma música nova, a não ser as duas músicas inclusas numa propaganda da Pepsi e outra da marca de roupas H&M. Ela que é a artista feminina com maior indicações ao Grammy de toda a história (chora Kátia Peres). Sim, estamos falando dela, Beyoncé.

yonce

Tudo começou na última sexta-feira treze, quando a moça resolveu, após dois anos sem nos dar qualquer notícia sobre um novo projeto, a não ser sua mais do que aclamada e bem sucedida tournê mundial intitulada de Mrs. Carter World Tour, soltar assim, do nada, sem mais nem menos, o seu quinto álbum de inéditas no iTunes. Como se isso não fosse o bastante pra levar a beyhive (fãs da B on C) toda a um ataque cardíaco, essa safada nos presenteia com um álbum contendo 14 músicas e, PASMEM, 17 vídeos. Sim, você leu isso direito, tem mais vídeos do que músicas nessa delícia. Mas qual o objetivo disso Senhora Carter? Ela responde: “Eu vejo música. É muito mais do que eu escuto. Eu sinto falta dessa experiência imersiva. Agora as pessoas só ouvem alguns segundos de música no iPod e não investem em toda a experiência. É tudo sobre o single, e o hype criado. É muita coisa que fica entre a música, a arte e os fãs. Eu só queria que isso saísse quando estivesse completamente pronto, e de mim para os meus fãs.” Tá? Ok. E como a internet reagiu quanto a essa loucura? Entrou em euforia total. Demi Lovato, Katy Perry, sua irmã Solange Knowles, Lady GaGa, Cher, Alicia Keys e muitos outros artistas foram correndo assistir/ouvir essa 8ª maravilha do mundo e foram para seus respectivos twitters para dar os parabéns e dizer como amaram a obra da cantora. É muito amor né não? *-* Vamos falar em vendas… Foi uma loucura absurda ter lançado um álbum dessa forma, sem a menor divulgação? Sim, com certeza. Tinha tudo pra dar errado e acabar sendo um grande fracasso de vendas? Sem dúvidas. Mas, falando de Beyoncé, não há como não se render a uma obra com tanta qualidade, ou seja, o que interessa não é a popularidade que você faz em torno de um CD para que ele seja vendido, e sim a qualidade musical e a inovação que você pode trazer nele (GaGa, Katy e afins, aprendam com essa QueenBey enquanto há tempo). E só pra constar, em menos de uma semana, a gata conseguiu vender mais de um milhão de cópias do BEYONCÉ, lembrando que ainda não foi liberada a versão material do disco. (É record, procura no google. \o/)

This my shit, bow down bitches!
This my shit, bow down bitches!

E depois de tanta propaganda que eu acabei de fazer pra ela (só Deus pode me julgar, tá?) vamos fazer uma crítica rápida (e bem humorada) de cada vídeo/música do BEYONCÉ:

Pretty Hurts: tá linda, toda miss universo, sofrendo pra conseguir muitos troféus para colocar em sua estante já cheia de troféus… e quando não há mais espaço, ela quebra os velhos para dar lugar aos novos. Mentira. O sentido da música/vídeo é expor o quanto esse padrão de beleza acaba arruinando a vida de quem vive para isso. Ficou confuso? Eu também. Sofre não Bey, você não precisa disso, sua linda. pretty hurts ghostGhost/Haunted: Acontece que ela uniu essas duas músicas e na hora de gravar os clipes, decidiu dividir. Ela pode, tá? Ghost é particularmente uma das minhas favoritas, onde ela se mostra um tanto perturbada e isolada em seus pensamentos. Haunted mostra uma Beyoncé super classy, com um toque de thriller e uma dose deliciosa de safadeza e movimentos sedutores, fazendo dessa música uma delícia de se ouvir durante um momento mais íntimo (hmmm). haunted drunk in loveDrunk in Love: pelo que consegui identificar nesse vídeo, é que a senhora Carter bebeu um pouco além da conta, mas ninguém sabe se foi álcool ou apenas amor pelo maridão, que por sinal participa do vídeo com ela. É uma música deliciosa, com batidas e vocais impecáveis, sem contar que ver essa beldade deitada na praia e fazendo caras e bocas de pura sedução é algo imperdível. – Blow: nem preciso comentar o porquê essa música soa tão oitentista, afinal, Justin Timberlake fez parte da produção dessa delícia, ou seja, é mais do que certo de que iria sair um resultado maravilhoso. O clipe é divertido e carregado de cores \o/. blow no angelNo Angel: A música é ótima para ser usada num momento de sedução. O vídeo deixa a desejar (no meu ponto de vista) por conter pouco Beyoncé  e muito Brooklin dudes driving nice cars. A parte mais gostosa da música é quando a gata faz uma voz de “vem que eu te quero” dizendo “Stop acting so scare, just do what I tell” #mulherdeatitude – Yoncé/Partition: outra que foi separada na hora de fazer o vídeo. Yoncé mostra a Bey e suas garotas sendo atrevidas e sensuais, dizendo coisas abusadas e fazendo qualquer gato morrer de amores por elas. O que mais dá um feeling na música é a frase “Yoncé all on his mouth like liquor. Partition se resume a uma vontade louca da moça de seduzir seu homem, onde ela faz todas as poses e danças sensuais que você possa imaginar, enquanto Jay-Z fuma seu charuto e apenas observa aquela zuera. yonce partitionJealous: Incrível. Tanto a letra, quanto o ritmo e melodia, e principalmente, a edição e produção desse vídeo. Sem dúvida uma das melhores canções neste álbum. Tá se sentindo traída, deixada de lado? Corre e dá play nessa música. jealous rocketRocket: Sexy sem ser vulgar. Isso define todas as cenas desse vídeo, e a música em si é mais do que bem vinda naqueles momentos em que você quer se deixar levar pelo prazer a dois. – Mine: Beyoncé dá início a essa faixa com uma carga emotiva muito grande e vocais maravolhosos. Aí então começa a mudar o ritmo da música para algo mais interessante e menos parado com a participação de Drake. As imagens do vídeo agregam um valor enorme ao sentido da letra. “I just wanna say you’re mine, you’re mine.” mine xoXO: Essa faixa carrega com ela aquele tipo de vídeo que faz qualquer pessoa no planeta amar e sentir uma vontade extrema de abraçar essa pessoa maravilhosa que é a Beyoncé. Em um parque de diversões, ela entra nos brinquedos, dança com fãs, dá muitas risadas, canta muito, e observa todas as coisas belas ao seu redor. “I love you like XO!” (Para aquelas que não sabem, XO significa “abraço e beijo”, ok?). – ***Flawless: É introduzida por Bow Down, música já divulgada pela artista junto com I Been On. Bow Down Bitches define muito bem o recado pra quem ta morrendo de ódio dela por ser tão cruel e lançar um CD que arrebentou com a cara de qualquer gata que lançou álbum esse ano. Flawless conta com uma escritora para trazer sua mensagem sobre o Feminismo e como as mulheres são tratadas nesse mundo machista. E pra finalizar, Beyoncé afirma que ela e suas garotas são perfeitas. Concordo com você, SUALINDA! flawless superpower Superpower: O vídeo se passa num momento pós apocalíptico cheio de fumaça e sujeira. Beyoncé e seu exército que tem poder (Oi Anitta!) estão andando em direção a guerra, com eles, levam a maior arma que qualquer um pode levar, o amor. A música tem participação de Frank Ocean, cantor e compositor, que também produziu a música “I Miss You” da Beyoncé em seu álbum “4”.

Heaven: Música deliciosamente calma e carregada de sentimentos. Retrata a perda de alguém que você realmente ama através de um vídeo muito lindo e emocionante.

heaven blue

Blue: Vídeo completamente filmado em terras tupiniquins, Bey e sua filha, Blue Ivy, passeiam pelas praias e bairros desse Brasil maravilhoso. Beyoncé ainda mostra todo seu carinho pelas crianças brasileiras e como aprendeu a dança do passinho. #épico EXTRA – Grown Woman: A música utilizada na propaganda da Pepsi ganhou um vídeo incrível com filmagens da infância de beyoncé até os dias de hoje. A música não foi inclusa no álbum, apenas o vídeo.

Enfim, com essa brincadeira toda, Beyoncé além de ter alcançado um número mais que satisfatório de vendas na primeira semana, chegando em primeiro lugar no ranking da Billboard, a mesma deu a crítica de que seu álbum foi o melhor álbum lançado em 2013.

beyonce-drunk-in-love

Pra finalizar, espero que tenham gostado da minha review e que saiam por aí ouvindo essa maravilha que Beyoncé nos deu de Natal (e no meu caso, aniversário também *-*)

XOXO, I love you guys.

Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s