A agridoce vida do fã

Por: Thata Macedo

Já checou hoje as notícias sobre o(s) artista(s) que você mais gosta? É divertidíssimo acompanhar o mundo do entretenimento, quais os filmes que virão, as músicas que vão grudar na nossa cabeça durante o ano além de tudo o que cercam esses lançamentos. Pode confessar, você também é fã.

Apesar da palavra “fã” ter sua origem na palavra fanático, não vamos falar aqui do povo que não conhece limites, como a personagem de Kathy Bates em Louca Obsessão (se bem que é o que o pessoal que acompanha Guerra dos Tronos tem vontade de fazer com o George R.R. Martin) e outros exemplos infelizmente reais. Até porque, quem é fã de verdade, apoia e admira o(s) ídolo(s).

Todo mundo gosta de alguma coisa ou de alguém, sejam séries, atores/atrizes, cantores/cantoras, games, atletas, esportes, autores/autoras ou livros em separado. Logo, todo mundo é fã, só muda a intensidade. Quem curte menos e sabe um pouco é admirador, quem domina pormenores sobre o que gosta, geralmente é chamado de fanboy/fangirl. E TEM GENTE QUE NÃO APARENTA! Só quando você aborda um assunto específico, é que a pessoa mostra que conhece tudo sobre aquilo. Conheço muitas pessoas assim. Eu sou fã do mundo pop. E não faço questão de esconder. Meu último “objeto de admiração desmedida” foi o grupo de j-pop Arashi.

Por que o Arashi? Apesar de ser um grupo pop, no qual o visual conta muito, o diferencial deles é que os cinco sabem rir deles mesmos. Seus talentos individuais são levados em conta, o que os leva a trabalhar como atores e apresentadores de televisão. Há seis anos alcançaram uma popularidade inacreditável no Japão. Em 2014 eles comemoram seu 15º aniversário e com isso as fãs brasileiras preparam a carteira, esperando tudo o que pode ser lançado em comemoração.

Eu já fui fangirl, admito, mas infelizmente já não consigo mais. Ser fangirl toma muito tempo. No meu caso, como a maioria das notícias vinham do outro lado do mundo, envolvia acertar os horários (você sabia que as 12 horas de diferença viram 13 com o horário de verão?), uma boa conexão de internet e muito, mas muito espaço MESMO de HD. Ah sim, e ainda tem o fator “grana”. A cada álbum, uma turnê; a cada turnê, MIRÍADES DE PRODUTOS OFICIAIS QUE, VOCÊ COMO FANGIRL, OMG OMG OMG, QUER TODOS. Sem contar obviamente CDs e DVDs incríveis, de shows, filmes e séries. E revistas. E seja lá o que mais aparecer. Haja dinheiro autocontrole.

Mas, na minha opinião, o mais legal de isso tudo é o fandom. Gosto de fandoms profícuos, que não fica somente especulando sobre fofocas e afins, mas que produzam. Adoro textos fictícios, desenhos, legendas… Sem contar que fiz muitas amizades (e fortaleci algumas) por causa do Arashi. Conheci gente de algumas regiões do Brasil, algumas de outros cantos do mundo. Começamos falando um assunto só e hoje conversamos sobre tudo. A melhor coisa sobre todas as conversas, sendo fã ou não, é festejar as semelhanças e entender as diferenças.

thata

Thaiza Macedo. Safra 1985. Letras Português/Espanhol e Jornalismo. Gosta de bons papos, além de tudo o que ilegal, imoral e engorda. Leitora descontrolada. Escreve sempre que pode/consegue.Nadando contra a corrente, só pra exercitar. Gosta de cultura pop mundial, de calor, carnaval e lobisomens, não necessariamente nessa mesma ordem. Só fique se puder conviver com isso.

Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s