Futebol é assunto de mulher, sim!

Já que o assunto é Copa do Mundo, porque não falar do futebol. E futebol se discute, sim!

Confesso que não acompanho campeonatos brasileiros ou regionais, mas Copa do Mundo é diferente, são os jogos que eu vibro, grito, xingo o juiz e pulo de emoção quando é marcado um gol (principalmente aqueles surpresas, nos últimos minutos do acréscimo ou o jogo do Brasil contra o Chile, ufaaaa). Nosso país sempre teve um amor por esse esporte, os meninos ( e meninas) sonham em ser jogadores.

Os países deixam de lado seus duelos políticos e econômicos para deixar a ginga rolar no pé. Apesar de todas as problematizações como os superfaturamentos, desvios e afins, a Copa trouxe um despertar para o nosso país, é interessante ver as manifestações para mostrar o que está acontecendo por aqui, uma forma de gritar, mostrar todas as contradições que acercam esse nosso Brazilzão.

101_4556

 
Gosto de acompanhar os portais, conferir as seleções e os grupos e aí que quero chegar. Quando o assunto é mulher, somos tratadas como se não soubéssemos nadaaa de futebol, as posições, a função de cada jogador, e que não temos direito de opinar.

Quando somos citadas, é por ser bonita (as ditas musas da copa) ou nos comerciais temáticos de cerveja. Sabe, isso me chateia. Sempre fui apaixonada por futebol e adorava jogar quando mais nova e por ser estereotipado como um esporte unicamente masculino, era  caracterizada como a ‘Joãozona’, gente, eu tinha uns 10, 11 anos, e nessa idade percebi como muitas vezes as classificações de gêneros são cruéis, eu só queria jogar futebol, no campinho do prédio, era mais divertido que brincar de bonecas Barbies. Tínhamos um time na escola, era uma alegria só jogar os campeonatos.

A nossa rainha do futebol Marta Vieira, eleita por cinco anos seguidos como a melhor jogadora de futebol do mundo, comenta em entrevistas que sofreu muito preconceito por ter escolhido a profissão, além da dificuldade de encontrar patrocinadores, baixos salários e pouquíssimos clubes.Não há escolas de treinamento para meninas, porque isso ainda não é considerado ‘coisa’ de menina, que besteira. Ironia é o Brasil ser considerado o país do futebol e não ter sequer um campeonato feminino  nacional estável.

13178984

(Por mais incentivos no futebol feminino – Minha leitura labial, rs)

Não nos subestime, sabemos muito de futebol SIM! Sabemos os nomes dos jogadores, quem é o juiz, suas posições, os grupos da primeira fase, o que é uma oitava de final. Não ficamos só admirando a beleuzura do Hulk, nós também gostamos de sentir a emoção de cada gol, nós também amamos futebol.

Anúncios

Um comentário em “Futebol é assunto de mulher, sim!

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s