É possível evitar?

O que acontece com o amor que sufocamos? Será que ele morre na asfixia que provocamos conforme ele se manifesta enlouquecidamente? Será que escapa, se rebela e vira outra coisa? Se sim, o que se torna? Poesia? Timidez? Desespero?

platonico

Para onde vão todos os suspiros que param dentro do peito? Será que murcham como seus xarás feitos de açúcar quando a água os toca? Seriam eles estocados e reaproveitados em outras ocasiões?

O sentimento que quase nos faz parar toda uma cidade para que todos ouçam nosso sonoro “eu te amo” para um certo alguém – se não o usamos na hora, ele volta pro lugar de origem no peito ou se perde no meio do caminho?

Quanto tempo um amor pode durar enclausurado, batendo e gritando e implorando pra sair enquanto tentamos pará-lo com todas as forças? Como fazer para extraviar o amor, fazendo com que ele não chegue a seu destinatário? Como conviver com o coração prestes a explodir sem que nada possa ser feito? Como disfarçar o brilho dos olhos e a alegria na voz ao ver o amor?

Afinal, o amor é evitável?

Anúncios

2 comentários em “É possível evitar?

  1. o amor é inevitável sim, exatamente esse que sufoca que temos que guardar do mundo,e o que nós move, nós adoça quando nos sentimos amargos,é exatamente e verdadeiro esse que não é reciproco porque é só nosso!!!!

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s