Eu Disse

Eu disse para você “tanto faz”. Disse “se quiser, você pode correr atrás”. Gritei “A porta não vai estar aberta na volta”. E o esperei dias a fio na janela de casa. 

Passarinhei com o vento e tentei sentir você em cada nota almiscarada de suor que subia pela porta da frente. Que, aliás, estava escancarada como uma puta que não dá, mas que distribui.

Eu falei sem querer para você ir, na esperança de ver você encontrar pelo caminho, flores de saudade e árvores repletas de lembranças. Queria talvez, meio a contragosto, fazer você sentir o amargo desgosto da desilusão, misturada com doses extras de arrependimento e dois cubinhos de “rabo entre as pernas”.

Eu disse para quem quisesse ouvir “o que é dele, está guardado”, mal sabendo que o guardei cá dentro, como bicho de alma e sopro de amor. Que finquei suas raízes tão profundamente em minhas memórias, que todas as noites eram “noites de cinema em casa, com nossos vídeos de recordações”.

Eu gravei suas frases cochichadas e fiz delas lindos sonetos de paixão. Coloquei seus gritos num solo de guitarra e compus os melhores hits de verão. Toquei piano ao som de sua risada e sim, pontuei partituras inteiras com notas extravagantes de meu coração.

Eu bebi todos os seus vinhos, esperando encontrar seu tom adocicado. E me banhei com seus perfumes e me embrenhei em seus moletons amarrotados, para quem sabe, sentir sua pele firme e seus braços queimados de sol.

Eu sonhei com céus estrelados por seus olhos e imaginei universos inteiros repletos de nós. Rabisquei toda a sua agenda com nossos nomes entrelaçados. Picotei todas as suas fotos para montar, na parede de nosso quarto, o maior quebra-cabeça do mundo. Acabei que me des Montei junto e descobri que em meio a tantos recortes, faltava você, em carne, osso e beleza.

Eu disse adeus, quando em verdade, queria selar seu assento aqui, bem a meu lado. E fazer de você, passageiro eterno de minha vida desequilibrada. Eu disse adeus, apenas por não saber, que fazer você ficar, era mais importante do que fazer você “sofrer”. Eu disse adeus, quando o “adeus” era a única coisa que você queria de “nós”.

Anúncios

Um comentário em “Eu Disse

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s