Apenas saudades

Esses dias não pude evitar a lembrança, escutei a música que ouvia no dia que você se foi. E chorei. Parece algo bobo, mas você era minha família, muito além que apenas um cão. Lembra o dia que você apareceu? Dentro de uma caixa de sapatos, não acredito que você cresceu tanto, a ponto de comer a caixa mais tarde.

Vi você crescendo, bagunçando todo o espaço, vi sendo um cachorro bipolar. Dizem que os dogs são um espelho do dono, talvez eu era e você se tornou também. Você nem gostava de pessoas, latia pra elas enquanto passavam, e crianças então, nem se fala. O bom era que você vinha quando queria algo. Carinho, colocava a pata no meu colo, comida, vinha de um jeito todo carinhoso, e banho, apenas ficava nos olhando, pra ver se colava, mas no fundo você odiava tudo aquilo.

Você curtia sapecar por aí com as cadelinhas da rua, hauhauhaa, voltava todo estrupiado. Pulava o portão e mesmo todo machucado pulava igual. Não estava nem aí, o importante era sair dar uma trepadinha, quem entende.

O dia que você foi embora foi muito loco, fazia dias que você estava estranho, distante, começou a parar de comer e enfraquecer. Quando eu saí pra trabalhar você me olhou e como uma manteiga derretida comecei a chorar. Era um dia frio, o mais frio que eu vi, e você fez um esforcinho pra me acompanhar até o portão. Aquele dia não consegui fazer nada no trabalho, pensando no que encontraria quando chegasse em casa.

Quando voltei estava no mesmo lugar que te deixei, minha mãe não queria que eu te visse, ela já imaginava o que iria acontecer, e eu de certa forma também. Sentei perto de você e comecei a contar as nossas histórias, as zueras que você aprontava comigo. E chorei, chorei tanto que você levantou pra que eu afagasse seu pelo, jamais vou esquecer esse momento. Ficamos ali por muito tempo até eu ter de voltar ao trabalho de novo. Quando voltei, você já havia ido.

É estranho fazer um texto sobre um cachorro, mas eles são nossa família, e a saudade não deixa de ser a mesma de perder um ente querido. Então ao meu baby, que se foi e me disse um adeus, apenas saiba que sempre te amei, desde o momento que vi naquela caixa de sapatos. Sei que está bem e isso me deixa bem. I miss you.

Anúncios

2 comentários em “Apenas saudades

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s