Tornar o Amor Real

Por: Iza Dornelas

“Guardar lá dentro amor não impede
Que ele empedre mesmo crendo-se infinito
Tornar o amor real é expulsá-lo de você
Pra que ele possa ser de alguém”
Nando Reis sabiamente afirma que amor “empedra”, e que guardá-lo não faz com que o empedramento seja evitado, mesmo que a gente acredite que é um amor sem fim. Pensando sobre essa música e de onde ele tirou isso, olhei pra trás e constatei que de fato ele tem razão, o amor  pode virar pedra, e pedra feia, não pedra de diamante.

Um amor mal resolvido pode virar “uma pedra no meio do caminho” pra nossa carreira, amizades, sonhos. Daí, parte de nós decidirmos o que fazer com essa pedra. Podemos carregá-la pra sempre, gastando nossa força e saúde com isso, ou podemos deixá-la lá, sendo pedra sozinha, no canto dela, pra que algum cachorro mije nela, ou alguém sente em cima, quem sabe. Olhei pra trás e vi que muitos dos meus amores já viraram pedras. Pedra no sapato, pedra de tropeço, até que eu percebi que não seria com aquelas pedras que eu construiria meu castelo, porque castelos não existem, eu não sou princesa, sapo não vira príncipe e amor vira pedra porque a gente faz virar e fim.
São inúmeros os fatores que levam um sentimento tão bonito como o amor a empedrar, e eu não preciso me dar ao trabalho de enumerá-los, todas nós sabemos. O que deve ser considerado, é a continuação que o Nando Reis dá a canção, nos ensinando como tornar esse sentimento real ” Tornar o amor real é expulsá-lo de você/Pra que ele possa ser de alguém. “.
Gênio. Amor não foi feito pra ser nosso, senão empedra mesmo. Dar amor a alguém, expulsar de você e de todas as suas certezas, conceitos e idealizações, é torná-lo real.
Tornar um amor real, palpável, existente, vivenciável é melhor do que passar a vida com um amor irreal, surreal, idealizado, sonhado e que no fim, acaba empedrado.
10547239_272817209576526_9006631724534947685_o
Curiosa e indecisa, e em razão disso ora é 8 e ora 80, mas nunca 40. Odeia meio termo. Estudante do 4º ano de Direito, 22 anos, fazendo o estágio dos sonhos em uma advocacia empresarial boutique, atuando na área de Direito do Consumidor. É consumista assumida, mas não é fútil.  Apaixonada por gente, política e filosofia.
Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s