Deuses de Dois Mundos: a saga de Mitologia Africana que eu esperei por toda minha vida

Estava eu zanzando pelo Facebook quando um vídeo chamou muito minha atenção. Era um booktrailer, muito bem produzido, com uma voz famosa e música bem orquestrada. Mas o que me prendeu mesmo era a promessa de um livro que tratava de uma história que infelizmente é desconhecida por puro preconceito: MITOLOGIA AFRICANA. Curti a página logo assim que o booktrailer terminou, e, assim que tive a oportunidade, adquiri o primeiro volume da saga, que é dividida em três partes.

CAPA-LIVRO-DO-SILENCIO-PORT
O Livro do Silêncio

 

A história começa, no Livro do Silêncio, com Newton Fernandes, um jornalista pra lá de ambicioso, que não mede esforços para subir de cargo e alcançar um grande status em sua profissão, mas junto com o furo de reportagem que ele tanto corre atrás a fim de conseguir sua promoção, ele acaba recebendo um chamado que ele não quer, mas também não pode recusar.

Por outro lado, o poderoso Orunmilá, maior adivinho de seu lugar, tem seus instrumentos de adivinhação silenciados, e descobre que os instrumentos de seus colegas também sofreram o mesmo problema. A partir disso, ele precisa juntar alguns guerreiros para ajudar a encontrar a solução para esse silêncio em seus búzios.

A escrita é bastante fluida, você quase não vê o tempo passar, e o intercalar até o enlace das tramas do primeiro livro é muito bem posicionado, até mesmo para uma leitora ansiosa como eu. Usando de poucos eufemismos, principalmente no ponto de vista do New, a história traz uma visão da cidade de São Paulo do início dos anos 2000 e também do Orum, local onde vivem Orunmilá e todos seus convivas. Há todo um cuidado com a linguagem e com o layout do livro que deixa a transição de capítulos bem clara. (o autor é publicitário premiado, então não sei se podia esperar menos dele)

PJsilencio
PJ Pereira: Shhhh…

 

O maior diferencial do livro é ele tratar de mitologia africana, que em nada deve para os deuses nórdicos (já escritos e descritos à exaustão) ou deuses gregos (que ultimamente ganhou até uma versão teen), mas que não é explorada como devia, afinal, aos olhos das pessoas que não entendem/conhecem, “macumba é coisa do mal” (incluímos aqui os evangélicos manipulados por seus pastores e aqueles convertidos que ainda usam a força de seus pensamentos pra prejudicar os outros mas dizem que ~se libertaram~ quando assumiram novos dogmas. Ó – DEUS TÁ VENDO, HEIN?). Há muito eu aguardava uma publicação que pudesse tornar ficção o que todo mundo tem tanto ~medinho~ de mexer, além de contar como são os orixás e suas histórias com mais história e menos religião.

Li de forma voraz e assim que terminei o primeiro volume, corri para comprar o segundo. Apenas espero a continuação da história, além de continuar amando odiar o New.

Anúncios

3 comentários em “Deuses de Dois Mundos: a saga de Mitologia Africana que eu esperei por toda minha vida

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s