Pequeno Príncipe

Hola!

Todo mundo tem aquele livro preferido, aquele que você achou que era só mais um e que de repente wow! Muda sua vida, claro, as vezes soaria um pouco exagerado que um livro transforme sua vida. Nem foi esse o caso. Mas é bacana como alguns livros influenciam a gente de alguma maneira. Esse livro inspirador pra mim, é sem dúvidas, O Pequeno Príncipe… E hoje em dia, pelo fato de eu colecionar exemplares, a grande maioria deles fruto de presente de amigos que conhecem esse meu amor pelo personagem e fizeram uma ou outra edição virar de fato uma coleção, ele simboliza muito mais que amizade. A cada leitura eu redescubro a obra, me perco prestando atenção a detalhes ou trechos então despercebidos. Obviamente que não poderia deixar de fazer uma homenagem registro, dentro do meu livro.

O vídeo a seguir foi um carinho de uma amiga e colaboradora, que hoje mora em terras estrangeiras, mas que sempre esteve mais perto que muita gente que vive ao meu redor (pah! indireta mode on hahahaha) o vídeo foi a princípio direcionado para exibição no lançamento do livro, mas ficou tão fofo que eu fiquei sem coragem para cortar e coloquei assim mesmo no Projeto Vozes. Tatiane Leitzke e a pequena Lis, levaram meus passarinhos para o velho mundo! ❤

 

Pequeno Príncipe

Ó menino,

ó meu Príncipe,

tão pequeno e tantas coisas me disse.

 

chegou, o pedacinho de gente

pedindo só um desenho,

queria seu carneiro,

e levou foi meu coração por inteiro

 

falando de quantidades e números,

(coisas que adoram essas pessoas grandes)

milhares eram as perguntas que ele fazia

e nunca desistia depois que as havia feito

 

dois, eram os vulcões do seu planeta,

quarenta e três, os pores-do-sol

que assistiu quando estava muito triste

e uma era rosa do nosso Pequeno Príncipe

 

ah! sua rosa…

toda pomposa, toda vaidosa

tinha horror as correntes de ar

pediu um para vento

e nos deu um ensinamento

 

sabia que para conhecer as borboletas

duas ou três larvas devia suportar

Mas orgulhosa que era não deixava

que nosso príncipe a visse chorar

 

e os planetas que visitaste

a procura de uma sincera amizade

com os pássaros selvagens que emigravam

fazias tuas viagens

 

no sétimo planeta, eis que nosso amigo estava na Terra,

e a serpente era quem estava como que a espera,

logo, achou uma flor que lhe ensinou

que os homens não têm raízes, o vento os leva…

 

e falando em flor, eis que voltamos às rosas

já que, desapontado, percebeu que havia muitas…

tão triste o deixou que deitou na relva e chorou

 

Mas eis que sua principal lição aprendeu com a raposa,

O mais importante é invisível

Só se vê bem com o coração.

O essencial é invisível para os olhos

 

Ó menino,

Ó meu Príncipe,

não esqueças o que aprendeste:

Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.

Por isso não faça isso, não nos deixe

 

tudo que aprendo com você

cada vez que vejo tua história

não me deixa crescer

e ficar como as pessoas grandes

elas só fazem magoar

elas não sabem o que é amar

 

não dão valor ao seu irmão

machucam nosso coração

ignoram o desenho número um e o dois

e se insistimos nos oprimem

até nos fazerem desistir

 

podia estar sozinha numa ilha

com Robson e Sexta – Feira

ou viajar na capa de Júlio Verne

mas preferi admirar os pores de sol com você

 

dizem, as pessoas grandes,

que sou amarga

que gosto de sofrer

eu me calo e elas desistem de entender

então eu lembro de você

 

que só queria um amigo

que só queria um abrigo

que não queria sofrer

só queria viver

Obrigada meu Príncipe!

Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s