Pela milésima e última vez!

Um dia qualquer, uma segunda qualquer.
Com um final de tarde abstrato…
Sim, algo que não consegui decifrar ou entender qualquer palavra dita ali.
Era como se você falasse, falasse e todas as outras pessoas falassem e eu nada…
Eu só ouvia sua respiração, observava seu passar de mão no cabelo, você e sua teimosa mania de se preocupar com o cabelo.
Desenhavam em minha mente todos seus traços, admirava a cor dos seus olhos e pela milésima e última vez me apaixonaria pela sua risada espontânea e sua barba por fazer.


E ali eu ficaria.
Poderia amanhecer, entardecer e anoitecer que o relógio estaria parado.
Em que cada segundos passariam ser anos e a cada piscada um sonho.
E ali poderia traçar limite, mas saberia que qualquer “primeiro” reencontro te deixaria cruza-lo… Deixaria quebrar todos os meus limites!

tumblr_lzgwl3d5r71qitqtto1_1280_large

E após pediria para que me ensinasse a voltar respirar.
Assim, nesse ritmo voltar a cruzar os oceanos…
Os quais venho e tenho enfrentado.
Talvez como nunca antes.
Talvez após te apresentar esse mundo desconhecido
Assim você poderá sentir como eu me sinto.
Em que todas as imagens do espelho te refletem.
E me faz bem.
Mas não poderia entregar meu coração assim…
Meus olhos cintilam.
Eu ando sob dias confusos.
Guarde minhas palavras, mantenha-nos juntos…

tumblr_m3bo9506WE1qejqbpo1_500
Assim você me torna mais forte.
Os passos se tornam firmes, mas é provável que eu tropece.
E se eu tropeçar quero você aqui ao erguer da mão.

Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s