Quando encontramos alguém em especial

Após as más experiências, aprendemos a fundamentar e dar valor a sentimentos concretos, como defesa de possíveis e grandes decepções, valorizamos detalhes que antes passavam despercebidos. Mas não, não podemos desacreditar e nos privar de boas novas.

E depois de tantos medos e receios, palavras proferidas sem intensas verdades, achismos de ‘para sempre’ momentâneos, chega alguém que junta todos os seus pedaços e promete novos recomeços! E começa tudo de novo, quando se acredita que não há o que sentir, essas pessoas trazem novas percepções e trazem para a superfície o que estava escondido. Tolice nossa, acreditar que não é possível amar de novo! Dizer sim e amar é um ato corajoso, se dedicar a alguém e isso ser recíproco, já que habitamos em um mundo que há inúmeros aplicativos exibindo inúmeras características e baladas intermináveis de relações momentâneas, parece loucura, entregar sua energia e paciência, mas quem disse que amar também não é viver um pouco de loucura?

tumblr_li4jxwV4Yk1qgfag4

Você percebe essas pessoas na pureza do olhar, nas ações que correspondem mais que palavras. E mesmo com medos de novos começos, de se arriscar, não sei por quais motivos, você acredita e vê a felicidade em pequenos detalhes, num café, em um abraço, um banho de chuva, ou em conversas filosóficas que dão voltas e voltas sem muitas conclusões, mas o que vale é a presença, o aconchego, o estar ali, sentir o aconchego e a proteção. Dividir o açaí nas tardes de domingo, caminhar nas avenidas e discutir sobre o roteiro do filme, e comer  a batatinha do Mc, sem egoísmo, depois de um show de blues!

A sonoridade da risada que faz melodia aos dias, a forma espontânea dos olhares. E voltamos a acreditar em tudo aquilo que resolvemos deixar de acreditar, criando novamente planos e planos.

É uma responsabilidade assumida de fazer alguém feliz, e também de se permitir ser feliz, uma felicidade compartilhada, que pensa além de si! É além de nossas mesquinhices, de nossos egoísmos, é uma troca.

Nossa vida será uma interminável coleção de histórias de amor, algumas mais longas e outras mais curtas, mas cada uma vai deixando um pouco de si, aos poucos vamos aprendendo a não viver um romance como a mocinha da novela das nove, e nem sonhar com beijos cinematográficos, mas de reconhecer na realidade o que é verdadeiro, o que se manifesta de forma sincera, o que passa despercebido aos olhos de alguns e viram canções e poesias nas mãos de poetas, o que não é postado nas redes sociais, os detalhes.

Será que estamos prontos para amar? Complicamos demais, que não entendemos ao certo o que é isso, mas, sempre estamos, com mais ou menos intensidades, além de células somos organismos repletos de amor.

Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s