Augusto Roa Bastos

Holas!

O bom do livro, é além de homenagear poetas ou escritores que eu conheci e admiro é ao mesmo tempo, lançar uma sementinha para os curiosos, que de repente desejam conhecer sobre quem falo em cada poema…

O poema de hoje foi lido pelo meu amigo Leandro Floriano… e a homenagem é ao escritor paraguaio, Augusto Roa Bastos:

 

Augusto Roa Bastos 

(El Supremo de las Letras Paraguayas)

Lutar com palavras é uma luta vã,

Disse o gauche…

Mas o lutador paraguaio, Roa Bastos

Não sabia disso

“Eu acho”

Como eu acho?

Era sua cachaça, poeta

Seu cocido, “su casita de adobe

Sua Itabira?

É… mas a vida devagar,

A vida besta,

De guerras bestas,

Feita por bestas,

Esteve em suas obras

Mostrou o povo guerreiro,

O povo sofrido,

“el pueblito”

Do grande lutador que foi Augusto Roa Bastos.

Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s