Marcas

Meu corpo ainda tinha marcas do nosso ultimo encontro. Minha memoria ainda teima em lembrar cada momento. E meu coração ainda sente o peso de cada palavra dita. O sorriso no meu rosto não engana a ninguém, meus olhos estão cheios de lágrimas. E enquanto estou sozinha em casa elas insistem em cair…

Fazia um tempo que não deixava meus sentimentos soltos assim, mas não conseguia mais os conter. O que me deixava ainda mais chateada era o fato de não esconder o que sentia e mesmo assim as palavras ainda me faltavam. Sentia-me fraca, não somente pelas lágrimas e sentimentos soltos, a fraqueza era maior sem minhas palavras.


Nesse momento fechei os olhos pra evitar novas gotinhas que estavam querendo molhar meu rosto. Ao abrir os olhos olhei pra lua. Era quase lua cheia, estava linda, meio tampada pelas nuvens escuras do céu. E como não me lembrar daquele sorriso? Ou daqueles olhos que tanto me intimidavam? Incrível como quanto mais tentava não pensar nisso ou esquecer aquilo mais voltavam a me assombrar.

Então olhei no relógio, e pela primeira vez percebi que nada mais importava. Eu estava cansada. Nunca sabia como agir, e entrava em desespero quando não tinha ação. Típico e ridículo isso. E era nesses momentos que cometia as maiores burradas. Mas pela primeira vez consegui conter meu lado impulsivo, não liguei, não mandei mensagens, nem e-mail e nada. Calei-me, segurei o meu silêncio. E nele me prendi…

Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s