Ousadia. Essa é a palavra que define o primeiro livro de Renan Chiaparini. Em seu 1º ato, além de “ousar” mencionar Carlos Drummond de Andrade já de início, junto a Bukowski, Machado de Assis entre outros, ousa em não se importar em categorizar sua obra em esta ou aquela vertente, pois vemos este ato como um reflexo de um escritor – leitor, que transcreve suas muitas referências que o leitor desavisado passaria os olhos sem sorrir de canto da boca, pois está tudo ali, nas entrelinhas. Como é gostoso ter essa liberdade de falar ao leitor com referências! É maravilhoso não o subestimar e colocar aquela pulga atrás da orelha, aquela semente para novas leituras que proporcionem o entendimento a essas referências, se for o caso de não as entenderes. O livro cumpre seu papel de estimular a essas novas leituras.

Ousar em não limitar sua poesia as estrofes, rimas e métricas e sim deixar fluir o sentimento e colocá-lo como arte no papel. O tal do fluxo de consciência, atuando como bom ator – escritor. Muito mais que sete faces… Sim, a poesia está presente nos pequenos contos, nas crônicas e em todo e qualquer romance. Como Chiaparini mesmo coloca, poesia é arte!

Sua ousadia, está ainda, no modo de deixar isso tudo tão natural no decorrer da leitura de seus oito capítulos, transbordando sentimentos, sejam eles os que estão a flor da pele, presentes no exercício do poeta em seu papel de crítico do mundo que o rodeia, colocando a hipocrisia, as situações atuais que se tornarão com toda certeza atemporais, como acontece com os próprios poemas dos já citados poetas, ou até mesmo no romantismo amoroso ou nos sentimentos fraternais visto em suas poesias, dentro das angustias e ódio também.

Visto que sua obra se desprende de convenções das velhas definições dadas aos livros de poesia, (foi gauche na vida!) a chance que o poeta tem de homenagear, de certa forma, seus inspiradores, colocando-os em suas linhas de maneira a nomeá-los, é deixar claro que somos muito do que lemos.

Resumindo esse 1º ato, eu diria que Renan Chiaparini cumpriu seu papel de apresentar seus poemas cheio de ousadia como o espetáculo que promete engajar seus leitores, já em suas primeiras páginas.

 

14183851_1760970077478344_930266291729957186_n

Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s