14923113_1392673040750863_4950305_o

Uma das melhores coisas neste ofício de escritora é poder fazer parte, do caminho, da história de outros que assim como você, estão neste que é uma estrada cheia de pedras (né, Drummond) mas que ao mesmo tempo e inexplicavelmente é gratificante (coisa de doido mesmo) …

E no caso do Thiago Barone, nossa troca de “figurinhas” vem de longa data, então esse primeiro livro dele, tem um gostinho muito mais que especial, é um orgulho que realmente não cabe em mim.

Sendo assim, segue resenha do que é a “orelha” do primeiro livro do Barone… Decrescente!

14088580_1323505194334315_2551953005633183538_n

Identificar-se com o que se está lendo, fazer suas releituras, aplicar intertextualidade ao texto e ao mesmo tempo colocar isso em versos, não é uma tarefa fácil. Ainda mais em tempos de instantaneidade das redes sociais.

Decrescente, primeiro (de muitos filhos) de Thiago Barone, mostra ao mundo um eu lírico que tem muito a dizer.

Ao ler o livro, tive a sensação de estar dentro da cabeça do escritor, em meio a todos esses pensamentos que circularam por lá e que agora se eternizaram. Na correria dos grandes centros, ou na calmaria do interior, Decrescente é uma leitura fácil e que nos mostra tantos sentimentos que qualquer um de nós já passou, ou com certeza ainda vai passar. A leveza na prosa, que tem muito de poética, nos remete ao cenário, como em um filme ou até seriado de televisão, estamos lá, acompanhando as nuances dos personagens.

Sem duvidas, um lindo cartão de boas vindas.

Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s