Vejo jovens conectados o tempo todo, pelos celulares, tablets, notbooks… O mundo real parece que é apenas uma ilusão lá longe, o qual eles não querem participar. Talvez não seja só os jovens, vejo pessoas, trocando rodas de conversa por um bate papo pelo whatsapp numa roda de bar. Alguns até fazem apostas, valendo rodadas de bebidas ou caixas de cerveja, a regra é simples, quem pegar o celular é quem paga. De certo modo a bebida também é um modo de se desconectar do mundo e de passar a ser amigo de infância daquela pessoa que não suportava nem olhar.

conversa_de_bar_2011

Duas drogas da atualidade, da modernidade que não são vistas como drogas e o mais comum nas duas é ver pessoas dizendo que amam todos, que querem o bem, a felicidade e um mundo cheio de paz. Mas ao deixar de lado a “loira gelada” e a tal da internet ficam caladas, não sabem nem quem é o vizinho da porta ao lado.

O tempo é outra coisa que ninguém tem, essa é a desculpa mais dada para não ver aquele que antes era o seu melhor amigo, ou para ligar para sua mãe e saber como ela está. Mas o tempo nunca é pouco para ficar compartilhando mensagem que tem “Deus no coração”, “a melhor mãe do mundo”, “e o amor mais sincero e perfeito que vai durar pra vida toda”.

Queria saber o que aconteceu de verdade com os poetas antigos, daqueles que íamos até a biblioteca para emprestar um livro ou então em uma livraria compra-lo. Lá está à maioria deles, em imagens que foram pegas no Google, e o pior é que ninguém pode ter certeza se foi realmente Clarice Lispector ou Caio Fernando Abreu o autor da citação. E o que não falta são novos autores e poetas, que escrevem sobre o amor, sem nunca ter o sentido. Claro que ninguém realmente sabe descrever o amor, mas achamos mesmo que uma garotinha de 13 anos com o seu namorado sabe mesmo o que é amor de verdade, para dizer que será para toda a vida? Não seja hipócrita, sabemos que na próxima semana a chance dessa menina estar amando outro eternamente é gigantesca.

Nessa tal de “Era Digital” vemos que todos podem ser escritores, fotógrafos, críticos de cinema, astros de filmes, jornalistas, formadores de opinião, fofoqueiros de plantão, ou que bem quiserem.

Sim a internet foi criada para poder aproximar pessoas, para compartilhar informações, para pesquisas e também para o mundo inteiro ser compactado em um lugar. Os seus benefícios são imensuráveis, de tantos que são, porém a insensatez, ignorância e a habilidade fizeram com que cada um de nós nos esquecêssemos de seu real objetivo, ficando presos em uma rede rasa e cheia de ódio.

Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s