“Tudo que vêm fácil de mais, vai embora fácil…”. O relacionamento entre os seres humanos são assim, não importa se é amizade ou amor. Quanto mais rápido se apega a alguém, mais rápida é a chance de perder a pessoa. Afinal as pessoas não sabem lidar com a intimidade e com a responsabilidade que isso trás. Ou seja, acabam fugindo por ter medo de como tudo será depois de um tempo, sentem-se pressionadas.

Mas se formos pensar direito, podemos disser então que quando uma pessoa é ferida ela tende a ferir outra pessoa por causa de seus medos. São traumas causando traumas diariamente. Mas por que não dar uma chance? Por que não tentar alguma nova abordagem? Será que o humano só pode agir quando se sente encurralado? Não sei onde ouvi, mas alguém me disse que mesmo quando o medo bate devemos seguir a diante, ir na fé e não na sorte. Será que esta seria a maneira certa de se agir?

Quem sou eu pra dar respostas ou julgar alguém? Ninguém, afinal de contas, atualmente mal sei quem sou. Sei do vazio que tenho sentido mais intenso e dos momentos dark e down que insistem em me pegar desprevenida, me tirando o sono e sossego. Só que não paro, continuo tentando achar uma forma de seguir a vida adiante e de encontrar o que preenche esse meu vazio. Tenho a esperança de que um dia encontrarei, mesmo que isso seja uma demonstração do meu lado inocente e romântico dizendo que a humanidade ainda tem jeito.

aa

Ando sim correndo pela rua às 5h da manhã com os pés descalços e sentindo o vento no meu rosto, sem falar do cheiro das árvores que entram pelo meu pulmão, mesmo que não seja a grama e nem um cavalo ou moto, isso já me faz sentir um pouco da tão sonhada liberdade, nesse momento não sou só uma garota linda que conversa com todos, não sou moderninha demais e não sou nem um pouco intensa, só eu, ali no meio da rua sozinha esquecendo tudo.

E o que todo esse meu momento meio egocêntrico tem a ver com o resto do ir e vir? Simples, essa é a forma que ando encontrando de tentar esquecer o universo que me cerca, principalmente daquilo que veio fácil de mais e foi-se mais rápido ainda. Se fosse amor, não teria ido, pelo menos é o que procuro acreditar.

Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s