Existem dias em que acordamos querendo que a vida lhe surpreenda e que tudo mude em um segundo. Só pra dar aquela bagunçada, animada ou sei lá sair da rotina. Só que na maioria dos casos o que acontece é o oposto, quanto mais se espera da vida… Mais ela lhe decepciona. Era assim com Marie, ela acreditou em muitas coisas, teve diversos sonhos e melhor nem mencionar os amores. Atualmente ela chegava em casa cansada de tudo, lembrando-se daquele tempo em que era feliz ao acreditar.

Lembrou-se que ainda era uma criança e seus sonhos eram do tamanho do mundo, suas expectativas eram gigantes e muitas vezes culpava seus pais por esse seu tormento de não conseguir o que queria e sentir-se deprimida. Afinal eles sempre falaram que ela era maravilhosa, inteligente, esperta, sabia o que queria da vida e por isso tinham a certeza, ela poderia ser o que quisesse e ter o que quisesse. Por que eles não contaram para Marie que na vida real as coisas eram bem mais complicadas? Isso não era justo.

Também poderia ser culpa de todos os contos de fadas que leu, sempre mostrando que a esperança e o amor valem mais do que qualquer coisa no mundo. Onde já se viu a princesa passar por tudo aquilo e depois no final encontrar o amor da sua vida e ser feliz pra sempre? Ela também queria ser feliz pra sempre, com ou sem príncipe!

tumblr_lrsf6sz4c31r2d7b1o1_500

Marie sabia que na verdade não era culpa de seus pais e muito menos da infância maravilhosa que teve. E nem era culpa dela, afinal sempre estava disposta a dar o máximo de si quando estava focada em algo. Era apenas a vida, lhe dando lições, mostrando que nem tudo pode ser como ela quer. Ensinando que na realidade, fora daquele mundinho que ela criou as coisas são diferentes e que muitas coisas são opostas do que desejamos porque no final serão melhores.

Sim a realidade era ainda mais bela que os sonhos, mas isso não a impedia de sentir-se frustrada, entediada, deprimida e sem fé. O que faria então? Qual seria a saída? Não tinha respostas, não tinha alternativas, não conseguia pensar e naquele momento não tinha mais nada além de um último cigarro e o seu copo de uísque. Fumou como se fosse a última vez e bebeu o liquido como se fosse um veneno.

Saiu caminhando pela rua, sem destino, sem direção, sem amor, sem dinheiro, sem esperança sem nada. Apenas com a cara amassada, maquiagem borrada e a roupa bagunçada. Virou a esquina e então enquanto iria cair no chão aqueles belos olhos de mel a seguravam forte e o sorriso encantador a encabulou.

Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s