Atlas, da mitologia grega, é conhecido por carregar (literalmente) o mundo nas costas. Não sei vocês, mas eu tenho esse costume de abraçar tudo com braços e pernas, aceitar muito mais coisas do que posso dar conta, e isso tudo tem um grande incentivo da ansiedade que sinto desde muito pequena.

A ansiedade é como aquele amigo chato e pessimista que você não consegue se desfazer. Ocupa 25h do seu dia e 80% das suas funções cerebrais, cria variações de sentimentos absurdas entre estar extremamente alegre e eufórica, e em instantes criar todo um caos interno que te leva a atitudes brutais para consigo mesmo e para com outras pessoas do seu convívio.

Aquele sentimento que não te deixa dormir à noite, rolando pela cama enquanto pensa todas as coisas que devia ter feito durante o dia, a semana, o mês, os anos, e como é uma perda de tempo a sua existência. Que te faz levantar às 3h da manhã pra pintar o cabelo porque aqueles centímetros de raiz crescida estão aparentes demais pro seu gosto. Ou cortar o cabelo. Ou tomar uma cartela de medicamentos.

Você é refém dele, ele não é seu amigo. Ele te persegue, tira suas esperanças, sonhos, invade seus relacionamentos afetivos e de trabalho. Te deixa apreensivo, te faz questionar se aquele carro atrás de ti está só seguindo o mesmo caminho ou está seguindo você. Pensar que aquele amigo não atendeu o telefone porque viu seu número no identificador de chamadas e não quer falar com você por qualquer motivo xis que provavelmente nem existe. Faz você iniciar uma DR às 15h por ter levado mais de 3 minutos para receber a resposta de namorade no chat. É um ciclo de pensamentos destrutivos dos quais você não consegue se livrar, e acaba pesando também para seus entes queridos.

ansiedade

 

Se chegar ao ponto de fazer mal para si mesmo, CORRE: VOCÊ PRECISA PEDIR AJUDA.

 

Não é normal querer se machucar, fantasiar acidentes pra acabar com toda a dor, sofrimento, pra silenciar os pensamentos. Você não precisa viver assim.

Procure acompanhamento psicológico, terapia não é “coisa de louco” não! Um profissional que te ouvirá, te fará questionamentos que ajudarão a trabalhar questões do passado, presente e melhorar seu futuro. E caso ele considere necessário, há tratamentos variados para desordens químicas, que só ele (juntamente com seu médico) poderão diagnosticar.

Busque passatempos que façam bem a ti e à tua saúde! Saia para passear, ver o pôr-do-sol com amigues, tomar um café com seu irmão/irmã, levar flores para sua mãe…

 

Sempre se cerque de AMIGUES! Nós não somos nada sozinhos.

Anúncios

2 comentários em “Você precisa pedir ajuda

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s