Querer as coisas “pra ontem” não é uma característica de privilégio exclusivo, pelo contrário, querer tudo “pra ontem” é algo bastante comum com quase todo mundo. De certa forma dificilmente temos o dom de esperar… Ou o entendimento de saber que cada coisa tem seu tempo para acontecer.

E, isso tudo piora quando você tem um baita problema pela frente e quer dar a solução à ele, antes mesmo que todo o processo aconteça. Aquela velha mania de antecipar tudo. Há 3 meses estou aprendo “na marra” a ser paciente. Estou aprendendo que de nada adianta eu querer a solução imediata de algo, sendo que na verdade eu nem sei bem ao certo como de fato as coisas irão acontecer.

Para quem acompanha meus textos no Ninho, sabe bem que estou gravidinha. Eu e o Théo entramos recentemente no sétimo mês de gestação. Porém, desde o quarto mês tenho tido uma considerável deficiência de plaquetas, a chamada – trombocitopenia gestacional. As plaquetas são responsáveis pela coagulação do sangue, e uma vez fora de “ordem”, os riscos de hemorragia (na hora do parto) se tornam possíveis.

Dentro do único diagnóstico considerável, a deficiência das plaquetas acontece em decorrência a uma baixa imunidade que já existe da mãe. E, a título de protocolo, o ideal é que as plaquetas retomem suas médias normais logo após o parto.

Pois bem… A geminiana aqui, ansiosa por natureza, já começou a sofrer por antecipação. Veja bem: o risco maior é na hora do parto… E eu, mesmo ainda longe do parto, já estou sofrendo por algo que nem aconteceu! Daí a necessidade deste texto. A necessidade de se fazer entender que: PRECISAMOS (preciso) ser mais paciente!

Quantas e quantas vezes na sua vida você criou um baita problema na sua cabeça? Imaginou consequências, imaginou saídas, planejou recursos, e no final nada disso foi necessário…Até porque o problema de fato nunca existiu. Ou, se existiu, ainda assim não foi na proporção que você imaginou.

Estou aprendendo a ser paciente. Embora haja riscos, não posso antecipar um problema que nem se quer chegou. Quando focamos demais em algo ruim, deixamos de curtir coisas boas. Nossa atenção descentraliza daquilo que poderia estar nos dando força. Se de certo modo não somos paciente… Mas, acredite: a vida nos ensina a ser!

Não é que devemos “jogar tudo para o alto” e não nos importarmos com que é importante. Mas, necessitamos sim saber esperar. Saber compreender que quanto mais pensarmos num problema, maior ele se tornará. E quanto menos pensarmos nele, mais fácil de superá-lo será.

Se, por algum motivo as coisas não saírem como você planejou… Relaxe, porque de algum modo elas vão acontecer como deveriam ser!

tempo

Anúncios

Um comentário em “Aprendendo a ser paciente

  1. Muito bom! estou também tentando ser mais paciente e é bem verdade isso esta acontecendo, estava pensando em problemas que não existiam, no momento em que parei pra pensar e relaxei vi que temos que ter paciência e deixar o tempo correr, passei dezembro em turbulência, lendo seu texto me ajudará muito!! Beijoss… Sidnéia!!

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s