Esses dias em meio a uma conversa com meu namorido percebi que tínhamos algo em comum, temos outras diversas coisas nas quais concordamos. Mas essa em específico acho que a maioria das pessoas que vai morar sozinha passa e sente-se assim. Ele estava me contando como passou apertado quando saiu da casa dos pais para morar sozinho, já que ele não sabia fazer nada de casa. E quando falamos de coisas de casa é de limpar, cozinhar, passar roupa, lavar roupa, instalar uma cortina, trocar a resistência de um chuveiro e até mesmo a quem correr quando precisa de um serviço (como instalar a internet, ou passar a conta da luz pro nome).

Foi em meio dessa conversa sobre as peripécias de morar sozinho que ele soltou a frase: “Eu tinha 17 anos e estava indo morar sozinho, eu achava que sabia tudo… Mas na verdade eu não sabia nada… E quando digo isso é porque nessa época eu realmente achava que precisávamos saber apenas coisas como a fórmula de  Bhaskara.”. Foi nesse ponto da conversa que caiu a ficha, temos a (feia) mania de achar que o que importa na vida é o conhecimento, que temos que ser inteligentes, estudar muito, estar bem informados. Mas esquecemos que conhecimento de vida, de práticas da vida são muito mais importantes do que saber sobre a 2ª  Lei de Newton.

Quando digo isso, penso que a maioria dos pais estão preocupados em dar melhores condições aos seus filhos e isso normalmente é fazer com que eles não façam nada da vida a não ser obter conhecimento. Colocam as crianças na melhor escola (quando podem pagar por um colégio particular), no Inglês, Karatê, Ballet, Futebol, Judô, aulas de Canto, Piano, Kumon e em qualquer outra opção. Porém esquecem de ensinar a seus filhos coisas tão básicas para a sobrevivência.

Sejamos sinceros, as crianças são muito mais esperta do que esperamos, elas nos surpreendem cada dia que passa. Não precisam ficar em uma redoma de vidro. Temos então que aproveitar essas esponjinhas loucas por conhecimento e aos poucos ir passando nossos conhecimentos básicos para viver. É claro que isso deve acontecer de acordo com a faixa etária de cada criança.

Já imaginou tentar ensinar um pequeno serumaninho de 2 anos a cozinhar?! Não dá, existem limites e riscos. Mas nessa idade já dá para ensinar a criança a guardar os brinquedos depois de brincar. Ou então enquanto você separa as roupas para lavar, peça ajuda dele. E de forma bem ludica vai falando sobre as cores de cada peça de roupa. Outra maneira, quando já for um pouco maior é ensinar a tirar a mesa depois do almoço/ jantar. São pequenas atividades que aos poucos, de forma natural a criança vai aprender a se virar sozinha.

Como mãe, sei que o normal é sentir um aperto no peito quando vemos a criança independente e “crescida”. Dá uma saudade enorme de quando eram menores e a gente carregava para todo o lado. Mas não existe sensação melhor do que a de dever cumprido, quando ouvimos o quanto nossa criança é educada. Agora imagina lá na frente, quando a pequena for morar sozinha e acabar tomando banho gelado porque não sabia que a chave poderia cair. Você vai se sentir que fez o trabalho perfeitamente. Então vamos fazer esse combinado? Vamos tirar um pouco dessa redoma de vidro, mas só um pouquinho tá?!

Anúncios

Obrigada por comentar.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s